Cardápio Para Reeducação Alimentar

Para emagrecer com saúde, nada melhor que investir na reeducação alimentar.

Artigo publicado por Aline Couto nas categorias: Dietas

Existem inúmeros métodos de dietas para a perda de peso, mas a reeducação alimentar é sem sombra de qualquer dúvida, a mais eficaz e a mais recomendada para emagrecer com saúde. Nada substitui uma dieta balanceada feita em conjunto com atividades físicas. Então, para colocar isso em prática, é preciso dedicação, disciplina e criatividade para montar o cardápio para que seja possível queimar aqueles quilinhos chatos a mais sem sacrificar a sua saúde. Sendo assim, veja abaixo o básico das refeições em um cardápio para reeducação alimentar, o que geralmente é ministrado pela maioria dos nutricionistas quando orientam seus clientes a comer, e o que é mais recomendado para cada refeição de um cardápio de alimentação saudável. Suas porções podem variar conforme a necessidade de calorias diárias, que varia de uma pessoa para outra:

cardapio-para-reeducacao-alimentar1

Café da Manhã

Esta refeição é a principal do dia e deve ter pelo menos um suco ou uma fruta inteira, um derivado de leite e uma fibra integral, seja uma torrada, pão ou cereal matinal. São estes os principais, mas pode acrescentar um pouco mais de fruta, caso ainda tenha fome.

Lanche da Manhã

Essa refeição serve para manter seu metabolismo funcionando bem. Se você toma o café por volta das 7 ou 8 horas e almoça entre meio dia e uma da tarde, é ideal que consuma uma fruta como maçã, pera ou pêssego, por exemplo, entre as 10 ou 11 horas da manhã. Isso faz com que estoquemos menos gordura. Quando ficamos muito tempo sem comer, o corpo estoca gorduras para uma possível escassez de energia. Note que pessoas mais gordinhas ficam mais tempo sem comer, e é justamente isso que engorda.

cardapio-para-reeducacao-alimentar

Almoço

O almoço deve conter uma porção de proteínas, seja uma carne vermelha, branca ou ovos, frutos do mar, peixes  ou porco. Assim como o café da manhã, também deve ter um alimento rico em fibras, por exemplo: arroz integral (2 colheres de sopa), macarrão (de preferência integral), aveia, linhaça que pode ser despejada um pouco sobre a comida, leguminosas e verduras, em porções que tomem o prato todo, para que se encha de alimentos que não engordam e uma fruta em forma de suco ou no lugar da sobremesa. Nunca deixe faltar frutas em qualquer uma das refeições diárias.

Lanche da Tarde

Aqui você pode repetir o que comeu no lanche da manhã, mas também seria interessante conter um pouco de oleoginosas como as castanhas, pistaches ou amêndoas, bem como frutas secas, iogurte, barra de cereais, frutas e biscoitos fitness para dar uma variada. Esses últimos são interessantes se você costuma fazer uma atividade física após o trabalho porque proporcionam um pouco de energia para malhar. Caso não faça academia depois do trabalho, repita o que comeu no lanche da manhã, ou então leve umas cenouras cortadas em palito para o lanche da tarde.

Jantar

Aqui, um pouco de atenção. O cardápio pode ser muito semelhante ao do almoço, porém, deve diminuir alimentos ricos em carboidratos como arroz, macarrão e pães e aumentando legumes e verduras. Isso porque o metabolismo cai à noite, e se comer muitos carboidratos, a propensão a engorda aumenta. Então, reduza os carboidratos à noite e procure jantar até às 20 horas. E se mais tarde sentir fome, tome um copo de leite desnatado ou iogurte light.

Seguindo essas dicas básicas, não terá problemas em perder peso. É preciso paciência e ter sempre uma balança próxima para controlar o peso semanalmente. Boa dieta.

Aline Couto

Autora

Aline Couto já testou um pouco de todas as dietas e está sempre ligada nas últimas pesquisas e novos lançamentos na área de emagrecimento.



Comente!




*Campos obrigatórios